Na Paraíba
PRF na Paraíba flagra motorista transportando 176 kg de buchada de bode em porta malas de veículo sem refrigeração
A PRF acionou a Gerência de Vigilância Sanitária

Publicado em 10/05/2020 16:29 - Atualizado em 10/05/2020 16:29

Foto/Reprodução

Do Click PB - A Polícia Rodoviária Federal na Paraíba flagrou, na manhã desta sexta-feira (8), um homem transportando 176 kg de buchada de bode no porta malas de um veículo sem qualquer refrigeração, no km 142 da BR-230, em Campina Grande.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O flagrante ocorreu durante fiscalização de rotina realizada na Unidade Operacional da PRF em Santa Terezinha. Os policiais deram ordem de parada a um veículo Fiat Siena e ao realizarem a fiscalização minuciosa ao interior do veículo constataram a presença de 176 kg de buchada de bode sendo transportada sem qualquer tipo de refrigeração.

Segundo o condutor do veículo, um homem de 32 anos, os alimentos seriam comercializados em João Pessoa. O veículo também estava com o licenciamento vencido e foi recolhido ao pátio da PRF.

A PRF acionou a Gerência de Vigilância Sanitária de Campina Grande, que compareceu ao local, para a adoção das medidas sanitárias necessárias. A carga, que ainda estava congelada, foi liberada pela Gevisa após ser colocada em caixa térmica com gelo. O mau acondicionamento de alimentos para o consumo podem causar um grave risco a saúde de quem consome o alimento.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Especialista ensina truque simples para acabar com a dor de cabeça em 10 segundos

9 alimentos que vão ajudar você a reduzir a pressão arterial, limpar as artérias e evitar doenças graves

As melhores (e piores) posições para dormir; Isso influencia bastante sua saúde

Mulher que defendia abertura do comércio na Paraíba lamenta morte do marido por Covid-19 e faz desabafo

Do G1 - Uma comerciante de Santa Rita, na Grande João Pessoa, que defendia o funcionamento do comércio e chegou a zombar do "fique em casa", gravou um vídeo para incentivar o isolamento social diante da pandemia do novo coronavírus. O marido dela, Marco Cirino da Cunha, de 57 anos, sargento reformado da Polícia Militar, morreu na última quinta-feira (30), por Covid-19.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Antes defensora do funcionamento do comércio e crítica do isolamento social, Silvana Cunha é dona de uma vidraçaria, mas hoje faz um alerta à população e implora que todos fiquem em casa.

"Há 15 dias, eu escutava essas palavras ‘fique em casa’ e até cheguei a zombar. Cheguei na loja e fiz um vídeo dizendo ‘fique em casa, mas quem vai pagar nossas contas no final do mês?’. Hoje eu digo, 'fique em casa'", relatou.

Após a morte do marido, Silvana fechou sua loja e foi para uma granja da família junto com o filho do casal, de 10 anos. Ela conta que a criança sente falta do pai. 


Contato
contato.novacruzoficial@bol.com.br

Direção Geral: 84 98718-8468