Veja os Detalhes
Baia Formosa/RN recebe festival que vai construir megacidade na praia, para depois queimá-la
No último dia do festival tudo é queimado: o evento não costuma deixar rastros.

Publicado em 17/05/2019 20:01 - Atualizado em 17/05/2019 20:01

\\

"Imagine um cenário digno de Mad Max, mas recheado com instalações artísticas tecnológicas. É assim que se parece a paisagem do Burning Man, festival de arte e contracultura norte-americano que todos os anos constrói — e, logo em seguida, destrói — uma cidade inteira, no meio do deserto de Nevada, para sediar o evento. Mas a novidade é que o Brasil agora faz parte da programação, recebendo sua própria edição anual do festival: o Tropical Burn."

"A ideia do festival não é ter espectadores, mas pessoas que participem e integrem o evento em uma construção coletiva. A cidade temporária mistura arte, acampamentos temáticos, fantasias, música e performances. No último dia, tudo é queimado: o evento não costuma deixar rastros.

A festa brasileira acontecerá de 20 a 24 de junho de 2019,  na praia de Baia Formosa no Rio Grande do Norte. 

"Além de Nevada, o Burning Man tem versões locais espalhadas por todos os outros continentes. O único outro país da América Latina a produzir o festival é a Argentina, que teve sua primeira edição em 2016 e recebeu cerca de 300 participantes — bem diferente dos 70 mil que visitaram a última edição do evento original."

Idema emite autorização para edição da Tropical Burn em Baía Formosa

O Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente – Idema, emitiu na tarde dessa quinta-feira (16), Autorização Especial (AE) para a edição do evento Tropical Burn, que acontecerá na Fazenda Estrela, em Baía Formosa, de 20 a 24 de junho.

A Tropical Burn caracteriza-se pela sustentabilidade, utilizando materiais naturais, que objetiva a livre manifestação cultural, tendo como referência os princípios do evento Burning Man, que acontece anualmente desde 1986, em Black Rock City, em Nevada, nos Estados Unidos. A edição em Baía Formosa terá capacidade máxima para um público de 3 mil pessoas, em uma área de 30 hectares.

Observando os critérios da legislação ambiental, o Idema analisou todo o processo em tempo hábil, através de diversas vistorias na área que abrange parte do Litoral Oriental potiguar. “Essa solicitação de Autorização Especial chegou ao órgão há dois meses e teve uma análise criteriosa devido as características existentes no ecossistema local”, afirmou o diretor geral do Idema, Leon Aguiar.

O projeto contempla o plano de gerenciamento de resíduos sólidos, a criação de um sistema de controle de água e poluição sonora, limpeza da área, normas de segurança, dentre outras condicionantes.

Segundo a representante dos proprietários da Fazenda Estrela e apoiadora do evento, Maria Kordecka, a emissão da Autorização representa um reconhecimento à proposta do evento. “Estamos muito felizes com a sensibilidade do órgão e com o atendimento recebido, pois não é fácil definir a caracterização deste encontro por não se tratar de uma festa, mas sim, da promoção de uma cultura transformadora, que visa produzir efeitos práticos, substituindo o consumo pela experiência da participação colaborativa, por exemplo”, afirma.

Kordecka ressalta ainda que “a proposta é criar uma sociedade mais comprometida com a sustentabilidade, possibilitando um verdadeiro encontro de comunidades,que desperta a consciência coletiva sobre a responsabilidade ambiental”.

Dentre as diversas atividades propostas, está prevista a realização de passeios orientados com a comunidade e participantes do evento, com o objetivo de fazer uma limpeza na região costeira de Baía Formosa, contando com o apoio da Prefeitura através da “Guarda Ambiental Mirim”. Além disso, na programação da Tropical Burn está prevista a execução de uma escultura a partir do lixo coletado nas praias da região, exclusivamente o lixo plástico, um dos principais problemas que afeta as áreas costeiras e marinhas.


Contato
contato.novacruzoficial@bol.com.br

Direção Geral: 84 98718-8468