Confira
Laudo do IML aponta o que matou modelo durante desfile do São Paulo Fashion Week
Falta ouvir o depoimento do agente do modelo, para depois concluir a investigação e enviá-la à Justiça.

Publicado em 24/05/2019 10:15

Modelo Tales Gomes, morto após passar mal durante desfile da SPFW — Foto: Reprodução/Instagram

Uma doença no coração não diagnosticada em vida provocou um edema pulmonar agudo que matou Tales Cotta durante desfile na 47ª São Paulo Fashion Week (SPFW), na Zona Oeste da capital. Essa é a provável causa da morte do modelo de 25 anos, ocorrida no dia 27 de abril, segundo laudo necroscópico obtido pelo G1. O documento ainda descarta a presença de drogas e álcool no organismo do rapaz.

O laudo será levado agora ao 91º Distrito Policial (DP), Ceasa, para ser anexado ao inquérito que investigava morte suspeita a esclarecer. Falta ouvir o depoimento do agente do modelo, para depois concluir a investigação e enviá-la à Justiça. Mas como, até este momento, não há indícios de crime, o mais provável é o que o caso seja considerado uma fatalidade e arquivado.

Segundo cópia do exame feito pelo Instituto Médico Legal (IML) da Polícia Técnico-Científica, Tales tinha uma cardiopatia que talvez nem ele soubesse que possuía. Cardiopatia é o nome genérico para algum problema cardíaco.

“Descartada a hipótese de intoxicação exógena aguda (vide resultado do exame toxicológico acima) e que a causa da morte não pode ser estabelecida, esta, provavelmente ocorreu devido a um edema agudo pulmonar secundário a uma cardiopatia prévia não diagnosticada”, informa trecho do laudo.

Com informações são do G1


Contato
contato.novacruzoficial@bol.com.br

Direção Geral: 84 98718-8468