Homenagem
Em formatura no interior do RN, filho homenageia mãe que sustenta a família vendendo doces
Sandra Simioni vende chocolates, balas e chicletes durante as noites na Praça de Convivência em Mossoró

Publicado em 12/05/2019 19:36

Dae Sung Robson desceu com sua mãe e os doces na mão — Foto: Arquivo Pessoal

Do G1 - Uma noite de festa e muita emoção. Assim foi a formatura do jovem Dae Sung Robson Simioni, de 20 anos, no curso de tecnólogo em eletrotécnica no Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), em Mossoró. O estudante fez uma homenagem à mãe que sustenta a família vendendo doces. Para demonstrar a gratidão, desceu as escadas ao lado dela ao som de "Tocando em Frente", música de Renato Teixeira e Almir Sater, e com uma cesta de doces na mão, em referência ao trabalho da mãe. A imagem comoveu a todos que estavam presentes na celebração e viralizou na internet.

"Foi um momento muito emocionante. Eu queria fazer uma homenagem a ela e não sabia como. Vi que só descer as escadas com ela não seria suficiente. Dias antes pensei na ideia dos doces. Achei que seria legal", disse Dae Sung Robson ao G1. "Primeiro achei que seria algo normal, mas é fantástico saber que tanta gente gosta da minha família", contou ele em referência à reação das pessoas e à repercussão da homenagem.

Sandra Simioni, mãe de Dae Sung Robson, tem 57 anos e trabalha com o marido, Márcio Costa, de 58, vendendo doces na Praça da Convivência, em Mossoró, onde se tornou uma figura conhecida dos clientes. Essa é hoje a única fonte de renda da família.

Sandra Simioni e o filho Dae Sung Robson — Foto: Arquivo pessoal

Sandra Simioni e o filho Dae Sung Robson — Foto: Arquivo pessoal

A mãe foi surpreendida no momento da descida na formatura. "Eu não sabia de nada. Ele fez a homenagem como gratidão ao meu trabalho. Isso me deixa muita orgulhosa. Por ele dar valor a isso", falou Sandra Simioni.

"Minha mãe é minha vida. Ela é minha inspiração e meu porto seguro. Me fez querer ser alguém na vida, me deu motivos para isso, me fez seguir em frente. Eu ficava bravo quando ela pedia para eu não assistir televisão o dia todo e me pedia para estudar. Hoje vejo que, ali, ela estava cuidando do meu futuro, mesmo que eu não entendesse muito bem. Se cheguei até aqui, se conquistei um diploma no IFRN e o ingresso num curso numa faculdade federal, foi por causa dela. Sei que sempre que precisar, ela estará comigo. Ela é minha heroína", declarou Dae Sung Robson.

Leia mais direto do G1 RN


Contato
contato.novacruzoficial@bol.com.br

Direção Geral: 84 98718-8468