Rio Grande do Norte
Fecomércio afirma que governo do RN institucionaliza “calote”
Em nota, entidade registra “indignação e profunda preocupação” com resolução que impede pagamento de R$ 2,4 bilhões e afirma que medida é juridicamente questionável

Publicado em 13/06/2019 19:11 - Atualizado em 13/06/2019 19:11

Foto/Reprodução

O governo do RN está “institucionalizando um calote de cerca de R$ 2,4 bilhões nos fornecedores”. A afirmação foi feita em nota oficial emitida na tarde desta quinta-feira (13) pela Federação do Comércio de Bens Serviços e Turismo do RN ( Fecomércio RN).

Na declaração pública, a entidade registra “sua indignação e profunda preocupação com os efeitos da Resolução 002/2019”. Essa resolução determinou que os recursos do governo referente a 2019 não poderão ser usados para pagar dívidas contraídas em 2018.

“Tal determinação aprofunda, sobremaneira, as dificuldades pelas quais vêm passando muitas empresas potiguares em virtude do não recebimento dos créditos a que fazem jus”, afirmou, na nota.

E alertou: “Estas dificuldades tendem a criar um perigoso círculo vicioso que pode levar, inclusive, à quebra de empresas e consequente fechamento de inúmeros postos de trabalho.”

A nota da Fecomércio encerra chamando a atenção do governo para que assuntos desse tipo precisam ser discutidos de maneira mais ampla, para evitar prejuízos maiores. “Impor unilateralmente um calote, além de juridicamente discutível, não parece ser uma medida democrática”.

Via OP9


Contato
contato.novacruzoficial@bol.com.br

Direção Geral: 84 98718-8468