Relembre
Crime brutal envolvendo funkeira que chocou o Brasil completa 4 anos
Milton Severiano Vieira, de 32 anos, foi acusado de matar a própria a mulher

Publicado em 16/04/2019 05:34 - Atualizado em 16/04/2019 05:34

Foto/Reproducao

A morte da dançarina de funk Amanda Bueno, de 29 anos, comoveu o país há exatos 4 anos. O assassinato da morena, famosa por integrar grupos de funk carioca, teria sido motivado por uma traição.

A jovem teria descoberto uma traição do companheiro, suspeito do crime, antes de ser morta. Segundo os investigadores, Amanda teria recebido uma ligação da ex-namorada de Milton Severiano Vieira falando que o suspeito estava traindo a dançarina com ela.

O casal teria começado a brigar após Amanda questionar o companheiro sobre a traição.

Entenda o caso


Milton Severiano Vieira, de 32 anos, é acusado de matar a própria a mulher, Amanda Bueno, de 29, ex-dançarina do grupo de funk carioca Jaula das Gostozudas. Imagens fortes registradas pelo sistema de segurança e obtidas pela polícia mostram o momento do assassinato.

As gravações mostram que Amanda e Vieira começaram a discutir e descambam para a agressão física. Ele a derruba no chão e bate com a cabeça da morena no chão. Em seguida, o criminoso atira por várias vezes contra a cabeça dela com uma pistola. A dançarina já está morta quando Vieira troca de arma e faz mais cinco disparos com uma escopeta calibre 12.

Depois da morte da dançarina, o suspeito se envolveu em um acidente de trânsito. A polícia encontrou pelo menos quatro armas dentro do veículo. Vieira foi indiciado por feminicídio, assassinato cometido contra mulheres em razão de seu sexo ou em decorrência da violência doméstica.


Contato
contato.novacruzoficial@bol.com.br

Direção Geral: 84 98718-8468