Entenda
Trabalha com carteira assinada? Dá para receber o 13º salário agora, mas é um empréstimo bancário; Saiba Mais
O empréstimo é oferecido para os correntistas que recebem salário na instituição

Publicado em 10/05/2019 20:16 - Atualizado em 10/05/2019 20:16

Foto/Reprodução

Ainda estamos em maio, mas os trabalhadores com carteira assinada já podem antecipar o 13º nos cinco maiores bancos do país. O empréstimo é oferecido para os correntistas que recebem salário na instituição e é quitado quando o trabalhador recebe o benefício trabalhista, em dezembro. É possível emprestar até 100% do abono natalino com juros a partir de 1,79% ao mês.

Mas será que vale a pena antecipar esse dinheiro? Ele não fará falta no final do ano? O empréstimo tem uma das menores taxas de juros do mercado, mas especialistas em educação financeira orientam que ele deve ser evitado na maioria dos casos.

Alerta vermelho: reorganize suas finanças

Para Reinaldo Domingos, educador financeiro do canal Dinheiro à Vista, a linha de crédito é interessante para quem está com prestações do carro ou da casa atrasadas e corre o risco de perder o bem, ou ainda para quem tem dívidas com juros maiores.

Ele explica, no entanto, que a busca por esse empréstimo pode ser um sinal de alerta sobre a situação financeira do consumidor. "Se está buscando essa antecipação, é muito provável que ele esteja desequilibrado financeiramente. Então é preciso combater a causa do problema", disse.

Domingos recomenda uma reorganização do orçamento familiar. "Se antecipar o valor, é preciso estancar o problema financeiro de vez para que ele não volte a acontecer", afirmou.

José Vignoli, educador financeiro do SPC Brasil, afirmou que o consumidor precisa avaliar a real necessidade de tomar o empréstimo e reforça que a antecipação não deve ser utilizada para cobrir gastos cotidianos. "Se você precisa de um empréstimo para cobrir as despesas do dia a dia, há alguma coisa errada nas suas finanças."

Livre-se das dívidas mais caras

Os educadores afirmam que só vale a pena usar antecipação para quitar as dívidas com juros mais altos, como o rotativo do cartão de crédito ou o cheque especial, se o valor for suficiente para se livrar delas por completo.

"Se está no cheque especial ou extrapolou os gastos e não vai conseguir pagar toda a fatura do cartão de crédito, isso pode ser vantajoso. Mas se não for para pagar na totalidade, não vale a pena", afirmou Domingos. Neste último caso, o especialista recomenda uma renegociação da dívida com o banco e uma reparação imediata no que está causando o descontrole no orçamento.

Leia mais direto do UOL 


Contato
contato.novacruzoficial@bol.com.br

Direção Geral: 84 98718-8468