Postado em 25 de Fevereiro de 2019 ás 19:55 h
MEC envia carta às escolas pedindo que crianças sejam filmadas durante execução do Hino Nacional
Foto/Reproducao
Publicidade

O ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, enviou por e-mail uma carta para as escolas do país. O Ministério da Educação (MEC) informou que a carta traz uma mensagem do novo ministro para professores, alunos e demais funcionários das escolas. O texto pede que, além da leitura do texto, seja executado o Hino Nacional e as crianças sejam filmadas durante o ato.

De acordo com o MEC, a carta apresenta a seguinte mensagem do ministro:

“Brasileiros! Vamos saudar o Brasil dos novos tempos e celebrar a educação responsável e de qualidade a ser desenvolvida na nossa escola pelos professores, em benefício de você, alunos, que constituem a nova geração. Brasil acima de tudo. Deus acima de todos!”.

Com a citação às frases "Brasil acima de tudo" e "Deus acima de todos", o ministro retoma em sua carta às escolas a citação ao bordão da campanha de Bolsonaro nas eleições. O presidente também usou a mesma expressão para encerrar seu discurso de posse. O slogan adotado pelo governo é "Pátria Amada Brasil".

O MEC diz ainda que, no e-mail, "pede-se ainda que, após a sua leitura, professores, alunos e demais funcionários da escola fiquem perfilados diante da bandeira do Brasil, se houver na unidade de ensino, e que seja executado o Hino Nacional".

Em nota ao G1, a pasta afirmou que "a atividade faz parte da política de incentivo à valorização dos símbolos nacionais".

Envio dos vídeos

Segundo o MEC, aos diretores que desejarem "atender voluntariamente o pedido do ministro" também é solicitado que um representante da escola filme trechos curtos da leitura da carta e da execução do hino.

O MEC pede que os vídeos sejam encaminhados por e-mail ao MEC e à Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República. "Os vídeos devem ter até 25 MB e a mensagem de envio deve conter nome da escola, número de alunos, de professores e de funcionários", informou o ministério em nota.

Por: Nova Cruz Oficial
Comentários ()