Postado em 10 de Outubro de 2017 ás 19:25 h
Marca de cosméticos faz campanha racista e se desculpa após reação do público
Foto/Reprodução
Publicidade

Pioneira nos discursos de empoderamento feminino, com campanhas que sempre focaram a aceitação de todos os tipos de corpos e belezas, a marca de cosméticos que pertence ao grupo Unilever, compartilhou em sua página no Facebook um gif que causou indignação nas redes sociais, levando a companhia a se desculpar pelo “equívoco”.

Na campanha, uma mulher negra fica branca após usar o produto, o que passa a mensagem racista e equivocada de ligar a negritude à sujeira.

Em 2011, fez outra peça publicitária nos mesmos moldes, que mostrava três modelos, uma negra, uma parda e uma loira, indicando o “antes” e “depois” do uso do produto, novamente ligando seu produto à “limpeza” da cor da pele, como se ser negro fosse sinônimo de sujeira. Em 2015 foi a vez de lançar um bronzeador indicado para peles “de normal a negras”.

Quem não enxerga nada de errado nisso e aprova a campanha certamente não vê pois acredita que está certo, é racista mesmo e não questiona pois não consegue pensar sem ser com preconceito.

Após a polêmica, a marca usou as redes sociais para se desculpar, e disse que a atitude “não condiz com a marca”.  Para o momento, a marca tirou a peça publicitária do ar.

R7

Por: Nova Cruz Oficial
Comentários ()
Publicidade
Publicidade