Postado em 14 de Setembro de 2018 ás 12:03 h
10 erros comuns cometidos por quem usa pílula anticoncepcional
Foto/Reproducao
Publicidade

No final de 2016, Bruna Hamú surpreendeu os fãs ao contar que estava grávida. Pouco tempo depois, ela revelou durante uma entrevista que a gravidez foi uma surpresa até para ela, já que a atriz tomava pílula anticoncepcional quando recebeu a notícia.

Bruna admite que não sabe exatamente onde ocorreu a falha, talvez ela tenha esquecido de tomar a pílula algum dia, mas a atriz não foi a primeira nem a última a passar por isso. Alguns errinhos-chave, que muitas meninas cometem sem saber que podem realmente comprometer a eficácia do método contraceptivo e até prejudicar a saúde, são mais comuns do que imaginamos.

1. Tomar pílula sem recomendação médica
É comum que algumas meninas que queiram tomar pílula acabem simplesmente optando pela mesma que a amiga ou pesquise as opções na internet e escolha uma que achar legal. A ginecologista e sexóloga Carolina Ambrogini alerta que isso é arriscadíssimo: “A pílula tem diversas formulações e características, além de ter efeitos colaterais e riscos também”, explica.

pilula-1

Ou seja, sem recomendação médica, você talvez comece a tomar alguma que não tenha a dosagem de hormônio ideal para você, por exemplo, e isso pode trazer consequências tanto para o seu ciclo menstrual quanto para a saúde. “O ginecologista vai fazer toda uma avaliação para saber se a menina tem risco, se ela pode mesmo tomar e qual é a melhor formulação para ela“, conta a especialista.

2. Não respeitar o horário
Os médicos e as bulas dos anticoncepcionais indicam que a pílula deve ser tomada todos os dias no mesmo horário,  e isso não é por acaso. “Hoje, as pílulas têm uma dosagem muito baixa, então dependendo de qual for o modelo, se a pessoa não tomar no horário certinho, o nível hormonal cai e ela tem um funcionamento irregular“, explica José Maria Soares, professor de ginecologia da Faculdade de Medicina da USP, que ainda completa dizendo que a tolerância das pílulas mais moderninhas, com dosagem mais baixa, é em torno de uma hora.

Mas se você por acaso não conseguir tomar no horário exato em algum dia, não precisa entrar em pânico. O ideal é que esse atraso não passe de 12 horas e que você não deixe de usar camisinha nunca, já que talvez a eficácia do produto tenha sido prejudicada.

pilula-2

3. Esquecer de tomar um comprimido
Não tomou a pílula esquecida dentro de um horário de 12 horas? A Dra. Carolina explica como proceder: “Tem que tomar os dois comprimidos no dia seguinte, no horário em que se lembrar, e continuar o uso no dia seguinte tomando no horário em que estava habituada”. Algumas pílulas, inclusive, têm essa indicação na própria embalagem ou na bula. Esquecer por mais de dois dias, no entanto, pode ser arriscado. Nesse caso, José Maria sugere: “É importante voltar ao médicopara uma nova recomendação”.

4. Não saber que alguns medicamentos podem interferir
Quem toma pílula anticoncepcional precisa ficar atenta a um detalhe: existem remédios, principalmente antibióticos e antidepressivos, que podem interferir na ação da pílula e diminuir sua eficácia. “Eles podem aumentar a metabolização do anticoncepcional e isso faz com que diminua o efeito contraceptivo“, explica o professor.

pilula-3

“Sempre que a paciente for usar algum tipo de medicação diferente, é importante que ela consulte o médico que prescreveu para saber se interfere ou não na pílula”, completa Dra. Carolina. E se por acaso você já toma algum remédio de rotina, não deixe de alertar o ginecologista quando quiser começar a tomar pílula anticoncepcional, ok?! Assim, ele pode te orientar melhor.

5. Associar o método com a pílula do dia seguinte
Cuidado, pois isso pode ser bem agressivo para o seu organismo! “Se a pessoa está tomando pílula anticoncepcional, ela não precisa nem deve tomar a pílula do dia seguinte ~para garantir~“, conta a Carolina Ambrogini. O professor José Maria explica que essa prática pode ser arriscada, porque você estaria ingerindo mais hormônio de uma só vez e isso poderia trazer complicações e causar efeitos colaterais gravíssimos. Então, se você usar a pílula anticoncepcional e a camisinha, está bem protegida. A pílula do dia seguinte só é indicada em casos muito extremos, já que ela é altamente nociva para seu corpo.

pilula-4

6. Abandonar outros métodos de proteção
Tomar pílula anticoncepcional não quer dizer que você possa abandonar a camisinha. Em primeiro lugar, porque a pílula só evita uma gravidez não intencional, enquanto o preservativo também te protege de doenças sexualmente transmissíveis. Além disso, a Dra. Carolina indica que é importante usar sempre camisinha para o caso de você se esquecer de tomar algum comprimido ou da pílula falhar – o que é muito raro, mas pode acontecer. Então, lembre-se: camisinha tem que usar SEMPRE.

7. Emendar cartela sem orientação médica
Às vezes, quando uma menina vai viajar para a praia, por exemplo, acaba optando por emendar uma cartela na outra para ter certeza de que não vai menstruar na viagem. “Em geral, todas as pílulas podem ser usadas de forma contínua e não tem problema”, conta a ginecologista, mas o professor José Maria aponta que isso pode não ser tão saudável assim: “As pílulas mais antigas e mais baratas costumam ter uma dosagem maior de hormônio e o estimulo que você tem no útero é muito maior também. Então, quando a menina fizer a parada depois, pode vir uma menstruação muito forte“. Se a pílula tiver dosagem mais baixa, no entanto, pode ocorrer algum sangramento fora de época. De qualquer forma, antes de emendar, é melhor checar com o ginecologista se tudo bem.

pilss
 8. Não prestar atenção no prazo de validade

Isso pode parecer meio óbvio, mas tem gente que não se preocupa em conferir ou que acha que se passou só um pouquinho da data, não tem problema. O prazo costuma variar de 2 a 3 anos e é bem importante respeitá-lo. “Se passou do prazo, o fabricante não garante eficácia, então é importante que não faça uso”, alerta Dra. Carolina.

9. Começar a tomar a pílula em qualquer dia
É superimportante seguir a recomendação de começar a sua primeira cartela no primeiro dia de menstruação. “Um dos métodos que a contracepção age é te impedindo de ovular. Se você começar a tomar no dia errado, pode ovular depois e acabar engravidando“, explica José Maria. Ou seja, se não tomar no primeiro dia da menstruação, a eficácia da pílula pode ficar bem comprometida.

Yy

 

 

10. Vomitar depois de ingerir o comprimido
Se por acaso você estiver passando mal e vomitar até duas horas depois de ter ingerido a pílula, é como se ela não tivesse nem sido tomada. Ou seja, é preciso tomar outra. “Se a pessoa tem diarreia ou qualquer outra coisa que possa comprometer a absorção da pílula, é importante se precaver com preservativo, é claro, e ter atenção redobrada”, destaca Dra. Carolina.

fonte: Capricho

Por: Nova Cruz Oficial
Comentários ()