Postado em 11 de Julho de 2018 ás 09:22 h
Astrônomo explica clarão no céu do Rio Grande do Norte no final de semana
Foto/Reprodução
Publicidade

O clarão no céu, observado por moradores de alguns municípios do Rio Grande do Norte na noite do sábado (07), foi provocado por um meteoro ao entrar na atmosfera terrestre. O fenômeno aparece como uma bola-de-fogo cruzando o céu e a luz é resultado da ionização, explica o astrônomo e doutor em Astrofísica e Técnicas Espaciais, José Dias do Nascimento Junior.

Algumas pessoas só enxergaram o clarão, e outras notaram parte da trajetória, de um “objeto” riscando o céu até sumir e clarear como se fosse o disparo do flash de uma câmera fotográfica. Logo surgiram os relatos e suposições sobre o que poderia ter causado o efeito luminoso observado por pessoas que estavam a quilômetros de distância umas das outras.

“Vi o vídeo. É espetacular. É um evento bem comum, porém a maioria das vezes o objeto é bem pequeno e o fenômeno imperceptível. Este aí já deve ter sido um evento da entrada de um corpo maior. É mais raro na sua classe de amplitude”, disse José Dias. Segundo ele, apesar desse meteoro não ter caído no continente — o que permitiria as medições —, é possível inferir o tamanho do corpo físico indiretamente pelo brilho visto no céu. 

hjkk

O meteoro deve ter caído no mar, de acordo com o astrônomo, porque se fosse no continente sempre haveria a possibilidade de alguém notar/ouvir o impacto no chão. O fenômeno foi captado em alguns locais por câmeras de monitoramento de prédios. Hoje, os estudiosos chamam de meteoróides esses corpos menores que vagam no Sistema Solar. Eles possuem tamanhos variados e são fragmentos de asteróides, cometas — ou até lixo espacial.

Tribuna do Norte

Por: Nova Cruz Oficial
Comentários ()