Fatalidade
Arma que matou policial durante ocorrência na Paraíba disparou sozinha, diz delegada
Primeiras investigações revelaram que tiro partiu de uma submetralhadora que estava nas costas de um outro PM

Publicado em 10/09/2019 11:36 - Atualizado em 10/09/2019 11:36

Cabo da Polícia Militar Emerson Thiago Soares de Lima, de 34 anos, foi morto após ser atingido por tiro acidental, em Campina Grande — Foto: TV Paraíba/Reprodução

O tiro que matou um policial militar durante uma ocorrência em Campina Grande partiu de uma submetralhadora que estava nas costas de um outro PM, conforme a delegada de Homicídios Nercília Dantas, que acompanha o caso. De acordo com a delegada, as primeiras investigações revelaram que a arma teria disparado sozinha enquanto os policiais tentavam conter um homem suspeito de desordem no bairro Monte Santo.

Conforme Nercília Dantas, o caso é tratado como um acidente de trabalho. “A gente ouviu várias testemunhas ontem [segunda-feira] e os depoimentos mostraram que essa arma que estava nas costas do policial é um modelo de arma que tem um histórico de disparar muito fácil, pesquisas apontam que já são vários incidentes ocorridos com esse modelo de arma”, explicou a delegada.

A delegada informou que, durante a ação no bairro Monte Santo, em nenhum momento os policiais precisaram utilizar as armas. “Em nenhum momento os policiais utilizaram armas para conter o homem que estava sendo imobilizado. A ação foi feita sem uso de força letal, apenas força física, quando os policiais tentavam conter o rapaz”, destacou.

Leia mais direto do G1 Paraíba


250 x 100
Contato
contato.novacruzoficial@bol.com.br

Direção Geral: 84 98718-8468