Postado em 02 de Fevereiro de 2019 ás 11:06 h
Desempregado, médico cubano que decidiu ficar na PB recebe ajuda de ex-pacientes
Ariel Sanches espera resultado da Revalida para poder trabalhar em PSF novamente, em Sousa, na PB — Foto: Reprodução/TV Cabo Branco
Publicidade

Com o fim da parceria entre Brasil e Cuba no Programa Mais Médicos, alguns médicos cubanos decidiram continuar no país e até construíram famílias, como é o caso de Ariel Sanches, que chegou ao país para trabalhar na cidade de Sousa, no Sertão da Paraíba. Hoje desempregado, o médico cubano recebe ajuda dos ex-pacientes e espera o resultado da Revalida para poder trabalhar novamente no país.

O médico Ariel Sanches saiu de Cuba para o Brasil em novembro de 2013 e, durante cinco anos, exerceu a profissão na Paraíba através do programa Saúde da Família - um acordo entre os dois países. Foi na cidade de Sousa, onde chegou para trabalhar, que Ariel conheceu Vânia Silva, uma enfermeira com quem se casou e teve o filho Adriel, hoje com 3 anos.

“Nós médicos, que ficamos aqui no Brasil, estamos desempregados porque não podemos clinicar. A gente deixou de ser médico da noite para o dia”, lamenta Ariel.

Por decisão do Governo Federal, em novembro de 2018, os médicos cubanos foram desligados do PSF no Brasil e deveriam retornar para o país de origem. Porém, a família se tornou para Ariel um laço mais forte que o vínculo de trabalho e então o médico resolveu permanecer no país.

Leia reportagem completa direto do G1

Por: Nova Cruz Oficial
Comentários ()