Postado em 30 de Janeiro de 2019 ás 11:35 h
Paraibana foi morta em SP por causa de ciúmes, diz delegado
Foto/Reproducao
Publicidade

Uma suspeita de traição foi o motivo que levou ao assassinato da paraibana Roneide Santos da Silva, de 35 anos, natural da cidade de Conceição, morta a facadas e atropelada em crime que aconteceu no dia 14 deste mês, no município de Peruíbe, no Litoral Sul de São Paulo.

Ao Portal Correio, o delegado que investiga o caso, Tiago Lucarelli, afirmou que a mulher presa como suspeita do assassinato cometeu o crime por acreditar que Roneide teria saído com o marido dela.

“Foi motivo banal. A suspeita acreditava que Roneide havia saído com o marido dela e iniciou a discussão, que terminou com o crime. Investigamos essa suspeita de traição, que não foi confirmada. Então, a morte aconteceu por motivo banal”, contou o delegado.

Ainda conforme o delegado, tanto a mulher como o marido dela permanecem presos até serem julgados, conforme decisão da Justiça paulista.

O crime

assassinato de Roneide Santos aconteceu por volta das 21h57 após os suspeitos discutirem com a vítima. Em seguida, a paraibana foi ferida a facadas e atropelada. Logo após o crime, o casal foi preso em flagrante e encaminhado a uma Delegacia de Polícia Civil.

Do Portal Correio

Por: Nova Cruz Oficial
Comentários ()