Saiba Mais
“Pode ser latrocínio”, diz delegado sobre morte de arquiteto em Natal; um suspeito foi preso
Um suspeito já foi preso, segundo o delegado Júlio Costa

Publicado em 21/05/2020 19:56 - Atualizado em 21/05/2020 19:56

Foto/Reprodução

O delegado responsável pela investigação inicial do assassinato do arquiteto Eliedson Vinícius Marcelino de Menezes, de 39 anos, acredita que o crime trata-se de um latrocínio -- roubo seguido de morte. Júlio Costa, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), afirmou que o carro da vítima ainda não foi encontrado.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

arquiteto foi encontrado morto nesta quarta-feira (20) dentro do apartamento onde morava na Zona Sul de Natal. O imóvel estava revirado e o carro de Eliedson foi levado.

De acordo com o delegado, a polícia passou mais de 4 horas no apartamento coletando vestígios para a investigação. "Vamos esclarecer esse crime", disse em entrevista à rádio Agora FM (97,9) nesta quinta-feira (21).

Ainda segundo Júlio Costa, duas pessoas participaram do crime. "Já identificamos os suspeitos, um deles tinha contato constante com a vítima. Um já foi preso", revelou.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Leia Também:

Você usa smartphone na hora de dormir? Pare urgentemente, saiba porque

10 sinais do câncer de ovário, o 'assassino silencioso', nenhuma mulher deve ignorar

Saiba quando uma pinta pode ser sintoma de câncer de pele

Tortura

O delegado ainda afirmou que o assassinato foi bárbaro. "É possível que ele tenha levado, no mínimo, oito facadas. Há sinais de tortura, requintes de crueldade".


Contato
contato.novacruzoficial@bol.com.br

Direção Geral: 84 98718-8468