Policial
Polícia Civil realiza operação conjunta ao combate de poluição sonora e exploração sexual de menores
A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Publicado em 13/01/2020 09:29 - Atualizado em 13/01/2020 09:29

Foto: Divulgação PC/ASSECOM


Policiais civis da Delegacia Especializada em Proteção ao Meio Ambiente (DEPREMA), com apoio da Secretaria Municipal de Turismo de Extremoz, da Guarda Municipal de Natal, de agentes judiciários da Vara da Infância e da Juventude de Natal e da Companhia Independente de Proteção Ambiental (CIPAM), realizaram uma operação na praia da Redinha, no município de Extremoz, que teve como objetivo o combate a condutas como poluição sonora, fornecimento de bebida alcóolica e drogas, além de exploração sexual contra criança e adolescente. 

Na ação, foram realizadas diligências em três imóveis, resultando na apreensão de dois aparelhos de som (paredão), além de drogas e outras substâncias ilícitas. Duas pessoas foram autuadas em flagrante pelo crime de poluição sonora culposa, uma por permitir a entrada de adolescentes em evento sem permissão do responsável e outra pelo fornecimento de bebidas alcóolicas a adolescentes. 

Em uma casa de eventos, foram efetivadas abordagens e no local foram encontrados diversos adolescentes, entre 12 a 14 anos. Os adolescentes foram atendidos pelos agentes judiciários, que providenciaram a entrega aos responsáveis. No imóvel, foram apreendidos diversos recipientes contendo a substância conhecida como loló, além de porções de maconha e cocaína. 

Durante as diligências, foi apreendido ainda no local um equipamento de som (paredão). O responsável pelo estabelecimento foi encaminhado à Delegacia de Plantão da Zona Norte, em razão da constatação do fornecimento de bebidas alcóolicas a adolescente. Uma mulher também foi conduzida à delegacia por ser a responsável pela festae permitir a entrada e venda de bebidas e drogas a adolescentes.

Em outros dois imóveis, foram apreendidos dois equipamento de som (paredão), sendo os respectivos responsáveis pelos aparelhos e pelos imóveis encaminhados à delegacia, para lavratura de Termo Circunstanciado de Ocorrência, pelo crime de poluição sonora culposa.

A ação foi acompanhada pela delegada-geral Ana Cláudia Saraiva, pelo diretor da Diretoria de Polícia da Grande Natal (DPGRAN), delegado Marcos Geriz, sendo coordenada pela delegada titular da DEPREMA, Ana Paula Diniz. O gerente de fiscalização urbanístico e ambiental da Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo de Extremoz, Pablo Ricelly, também acompanhou os trabalhos. 

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181. 


250 x 100
250 x 100
Contato
contato.novacruzoficial@bol.com.br

Direção Geral: 84 98718-8468