Decisão
Justiça manda soltar paraibano preso por engano após documentos clonados na Bahia
Ele foi preso no momento em que passou por uma fiscalização da Polícia Rodoviária Federal, no dia 17 de maio, em Cabedelo

Publicado em 30/05/2021 13:55 - Atualizado em 30/05/2021 13:55

Foto/Reprodução

Do Portal Correio - A Justiça da Bahia concedeu habeas corpus, na noite dessa sexta-feira (28), para o contador Daniel Medeiros da Silva, que foi preso após ter os documentos clonados e usados por um criminoso da Bahia. As informações são da TV Correio. Ele deve ser solto a qualquer momento.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Daniel e a família moram em Campina Grande. Ele foi preso no momento em que passou por uma fiscalização da Polícia Rodoviária Federal, no dia 17 de maio, em Cabedelo, na Grande João Pessoa.

Ele estava com a família passando férias na Capital.

Segundo a esposa dele, à TV Correio, ele nunca esteve na Bahia, nem cometeu nenhum crime.

Após a ação do advogado, Daniel foi transferido para uma cela especial, de forma que tivesse a integridade física garantida, até que a Justiça da Bahia julgasse o caso e o liberasse da prisão.

A medida precisou partir da Justiça baiana porque o mandado de prisão veio daquele estado.

No pedido de habeas corpus, foi destacado que “o Paciente (Daniel) foi preso por engano, pois não cometeu crime algum, ao tempo que sustenta que o verdadeiro autor do fato típico, ao ser preso, apresentou documentação falsa em nome do Paciente, levando o Poder Judiciário a qualificar o criminoso, erroneamente, como sendo a pessoa de Daniel Medeiros da Silva”.

Ainda no texto, há a informação de que o verdadeiro criminoso foi preso preventivamente na unidade prisional Advogado Nilton Gonçalves, em Vitória da Conquista (BA), em abril de 2017, período em que Daniel operava seu escritório de contabilidade e que naquele mesmo ano participou das eleições do Conselho Federal de Contabilidade.


Contato
contato.novacruzoficial@bol.com.br

Direção Geral: 84 98718-8468