Triste
Filha de mulher queimada enquanto cozinhava com etanol no RN faz apelo
O quadro dos dois é estável, e a cirurgia de enxerto da dona de casa está prevista para a próxima quarta

Publicado em 14/06/2022 11:21 - Atualizado em 14/06/2022 11:21

Avó e neto estão se recuperando. Foto: Acervo Pessoal

Do Agora RN - Sem condições de comprar um botijão de gás há meses, uma dona de casa de 45 anos teve queimaduras de 2º e 3º graus enquanto cozinhava com etanol. O neto dela, de 1 anos e meio, também teve queimaduras de 2º grau. O acidente aconteceu em maio, mas os dois seguem internados no Centro de Tratamento de Queimados do Hospital Walfredo Gurgel, em Natal.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

A mãe do bebê, Anthony Asafe, e filha de Maria das dores, Maria Eulália, faz uma campanha nas redes sociais para conseguir ajuda. Maria Eulália contou, em entrevista ao Agora RN, que também estava em casa quando o acidente aconteceu. “Eu também estava lá, e tentei tirar eles de dentro do fogo, mas estava muito forte. Minha mãe entrou no fogo pra pegar meu filho, e por isso ela tem as queimaduras mais graves”, relatou a mulher.

O quadro dos dois é estável, e a cirurgia de enxerto da dona de casa está prevista para a próxima quarta-feira 15. Os dois ainda não têm previsão de alta, e ambos estão com os corpos praticamente afetados por completo: Anthony com 62% do corpo queimado e Maria das Dores, com 82%.

A filha pede ajuda. “Eles estão bem, mas está sendo muito difícil, e eu sei que ainda vai ser pior quando eles receberem alta, porque não temos dinheiro pra manter os gastos”, explicou Maria Eulália.

Ela listou os itens necessários para quem puder ajudar, como fraldas geriátricas tamanho M e G, fraldas infantis tamanho M, e materiais de higiene pessoal, como lenços umedecidos, pomadas para assadura e sabonete líquido. Ela também disponibilizou a chave PIX, e informou que qualquer quantia doada é válida. Chave PIX de Maria Eulália: (84) 9 9483-8760 Titular: Maria Eulália Morais de Oliveira.

Gás mais caro

O botijão de gás subiu 8,09% em abril, segundo a prévia da inflação feita pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). No acumulado dos 12 últimos meses, a alta foi de 32,45%.

Em março, o aumento do botijão de gás foi bem menor (1,29%). Já nos dois primeiros meses do ano, leves quedas, incapazes de diluir a elevação dos últimos 60 dias, foram registradas. Em janeiro, a redução foi de 0,49% e, em fevereiro, de 0,25%.

Desde o início do ano, todos os estados tiveram aumento no preço do botijão de gás de 13 kg, comparando janeiro com abril, segundo dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis).
 
A região onde o botijão tem o valor médio mais elevado é o Norte (R$ 123,55). No Rio Grande do Norte, o preço do botijão de gás varia de R$ 125 a R$ 130.


250 x 100
Contato
contato.novacruzoficial@bol.com.br

Direção Geral: 84 98718-8468