Confirmado
“Flurona”: RN tem casos confirmados de contaminação simultânea por covid e influenza
Segundo Neris, esse fenômeno é registrado desde o início da pandemia, não necessariamente com esses dois vírus

Publicado em 05/01/2022 18:11 - Atualizado em 05/01/2022 18:11

Foto/Reprodução

A coinfecção, contaminação simultânea por dois tipos de vírus, é um fenômeno frequentemente observado em surtos de doenças, segundo afirmou Rômulo Neris, virologista da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Pelo menos seis estados do Brasil registraram casos de dupla contaminação pelo coronavírus e o vírus influenza, conhecida como “Flurona”, de acordo com levantamento feito junto às secretarias estaduais de saúde. São eles: Ceará, Rio Grande do Norte, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo e Bahia; Santa Catarina investiga possíveis casos de coinfecção.

Segundo Neris, esse fenômeno é registrado desde o início da pandemia, não necessariamente com esses dois vírus.

Durante as epidemias de zika e chikungunya, ocorreram diversos casos de coinfecção entre as doenças, também de acordo com o virologista.

“Precisamos ressaltar que não é um único vírus que faz isso, e nem um vírus novo. É um fenômeno natural”, disse.

Ele alerta que é necessário ampliar a capacidade de testagem e vigilância sanitária para compreender como isso pode afetar, de fato, o Brasil.

Neris afirmou também que não é possível ter certeza se a coinfecção causa quadros mais graves, mas que o principal grupo de risco continua sendo de pessoas com idade mais avançada.

CNN Brasil


Contato
contato.novacruzoficial@bol.com.br

Direção Geral: 84 98718-8468