Mundo
OMS monitora casos de hepatite aguda grave em crianças de origem desconhecida
Os sintomas da doença incluem elevada taxa de enzimas hepáticas, vômito, diarreia e dores abdominais

Publicado em 17/04/2022 07:53 - Atualizado em 17/04/2022 07:53

Foto/Reprodução

(FOLHAPRESS) - A Organização Mundial da Saúde anunciou, nesta sexta-feira (15), que monitora casos de hepatite aguda grave de origem desconhecida em crianças na Europa. As informações são da Agência Brasil.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

De acordo com a entidade, até o dia 8 de abril, foram notificados 74 casos no Reino Unido, sendo dez deles na Escócia.


Há relatos também de três casos confirmados na Espanha e ao menos seis, em investigação, na Irlanda.


De acordo com a OMS, é "muito provável" que mais casos da doença sejam diagnosticados nos próximos dias.


Exames laboratoriais descartaram a possibilidade de a doença ser provocada pelos vírus já conhecidos de hepatite: A, B, C, E e D (quando aplicável).


Os sintomas da doença incluem elevada taxa de enzimas hepáticas, vômito, diarreia e dores abdominais.


No Reino Unido, a doença foi detectada em crianças de 1 a 10 anos. Seis pacientes passaram por transplante de fígado. Até o momento, não há relato de mortes em decorrência da doença.


A OMS informa ainda que há relatos de "vários casos" da nova doença em crianças infectadas pelo novo coronavírus e/ou adenovírus, embora o papel desses vírus na patogênese (mecanismo pelo qual a doença se desenvolve) ainda não esteja claro.


"A OMS está monitorando de perto a situação com outros estados membros e o Reino Unido e parceiros para casos com perfis semelhantes", diz nota da OMS que pede aos membros da organização para estarem atentos e reportarem casos semelhantes.


250 x 100
Contato
contato.novacruzoficial@bol.com.br

Direção Geral: 84 98718-8468